Especial Libertadores-99: Evair pronto pro Derby, em 26/02/1999

Especial Libertadores-99: Evair pronto pro Derby, em 26/02/1999

O Palmeiras tinha o melhor elenco para enfrentar a duríssima fase de grupos contra Olímpia, Cerro Porteño e Corinthians. O rival manteve a base campeã do Brasil em 1998 e teve dois treinadores desde janeiro. Era um time menos "estrelado" (na visão da época), que se valia do espírito da equipe de Luxemburgo, que assumira a Seleção.

Prognóstico geral de empate no dia seguinte, no Morumbi. O Palmeiras tinha mais elenco. O Corinthians, mais time.

Levantamento da FOLHA DE S.PAULO destacava que Palmeiras tinha melhor aproveitamento de pontos na história da Libertadores - mas ainda não havia conquistado o torneio.

O Corinthians não vencia o Palmeiras havia quase dois anos. Chances não faltariam. As equipes poderiam se enfrentar até 18 vezes na temporada!

O Palmeiras apostava na experiência do elenco. Oito titulares para a estreia já tinham jogado o torneio.

Roque Júnior seria mantido no meio-campo ao lado de César Sampaio. Fora de forma física, Oséas perdia lugar entre os titulares para Evair.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.