"Eu gostava de ficar no banco", Euller faz declaração curiosa em live

"Eu gostava de ficar no banco", Euller faz declaração curiosa em live

(Foto: Divulgação/Palmeiras)

Camisa 24 do Palmeiras na Libertadores de 99, Euller fez uma confissão curiosa na live do Nosso Palestra deste domingo (31), ao declarar que gostava de ser reserva da equipe campeã continental:

"Eu gostava, cara. Eu gostava de ficar no banco, porque eu nunca tive pretensão nenhuma de poder ser titular. Mas eu gostava também do banco porque eu era pilhado pela torcida, a torcida gritava e aquilo ali inflamava, era uma injeção de ânimo.", disse o Filho do Vento.

Normalmente, os jogadores talentosos (como é o caso de Euller) ficam bravos por não serem titulares, pois consideram que estão sendo subestimados ou injustiçados. Contudo, o velocista palmeirense preferia ver as coisas de outra forma:

"Eu entrava e, na primeira velocidade, a torcida já gritava, e isso era bom, não era ruim. E ajudava também o time."

Embora fosse o reserva de Paulo Nunes à época, Euller entrava na maioria dos jogos durante o segundo tempo e, ainda assim, conseguia ser decisivo. Além de sua importância na reta final da campanha de conquista da Libertadores, foi protagonista de uma das maiores viradas da história do Palmeiras, um 4x2 contra o Flamengo, em 21/05/1999, pela Copa do Brasil, ao sair do banco e marcar dois gols.

Assista à curiosa declaração de Euller:

  • Guilherme Paladino

    Guilherme Paladino

    Palmeirense, estudante de jornalismo na UNESP, com passagem pelo Torcedores e atualmente setorista no Nosso Palestra. Apaixonado por jornalismo e por esportes. "A bola não entra por acaso."