Hoje e todo dia é dia de Palmeiras

Hoje e todo dia é dia de Palmeiras

Quando o Edu nasceu, o nosso Palestra estava na Segundona dos infernos. Hoje, o filho da minha amiga Soraia celebra 16 anos torcendo para que seu ídolo Dudu siga jogando tudo que tem jogado nos últimos jogos de boas atuações e placares discutíveis também pela arbitragem.

Quando o Edu nasceu, a querida família dele não sabia o que o menino seria. Mas sabia que palmeirense. Como hoje em Porto Alegre contra o Grêmio (que cresce demais em Libertadores e também atuou melhor quando completo contra o Furacão) não se sabe o que vai ser. É do jogo e da vida. Mas se espera sempre mais quando está em jogo a nossa vida.

Libertadores não é obsessão. O Palmeiras é. A Soraia e o Edu querem mesmo de aniversário o que o time de Felipão pode entregar. A defesa robusta como a dupla de zaga e segura como Weverton. Marcos Rocha e Diogo Barbosa mostrando que estão entre os 5 que mais desarmam no BR-19. Felipe Melo na sintonia de FM romântica com a bola. BH capitaneando a equipe. Bola pra LA - de Luiz Adriano. Pra quem jogar pela esquerda ou por dentro. Mas forçar mais na ligação direta DDD. Dá pro Dudu. Que ele voltou a dar demais. O melhor modo de a mensagem que queremos chegue ao aniversariante Edu: parabéns!

São 16 anos desde que torcíamos para voltar pra A até hoje quando fomos campeões brasileiros com o time B. Muita coisa mudou. Ou muito melhor: voltou a ser o que somos.

Hoje não é noite de Libertadores. É dia de Palmeiras. Sempre mais importante. Não é jogo para atuar como em mata-mata. É pra jogar o campeão brasileiro contra o tri desse forneio. É pra fazer o que ninguém soube melhor em 2018. E em outras 9 torneios brasileiros.

Não é pela boca, é pela bola. Não é no pau, é na pelota. É o Palmeiras. Ponto. E pronto!

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.