Mais do menos: Bahia 1 x 1 Palmeiras

Mais do menos: Bahia 1 x 1 Palmeiras

O Bahia de Roger Machado foi das boas coisas deste que foi um dos melhores Brasileiros dos últimos anos. A concorrência com outros campeonatos não foi das melhores. Mas este Bahia fez coisas ótimas até engatar agora uma sequência preocupante de sete jogos sem triunfos, seis mandos sem três pontos na conta.

O melhor do trabalho do treinador foi extrair jogo de um elenco limitado. E não se limitando a uma só ideia de jogo. A equipe tricolor dele é diferente das outras. Mais reativa e direta. De acordo com o elenco que tem.

Questão que remete ao Palmeiras que tem time, elenco, camisa, investimento e comissão técnica para fazer mais do que tem feito. Mesmo no deca, em 2018, quando foi grande campeão com 14 escalações alternativas em 38 jogos. Mesmo agora quando perdeu o mesmo número de vezes que o Flamengo (apenas três jogos). Faz sua melhor pontuação nos corridos pontos.

Mas segue sem engatar. Convencer. Dar confiança. Ganhar os jogos necessários para ir além do 1% de chances de título contra o brilhante Flamengo.

Contra o Bahia foi mais do menos. Com menos de 15 minutos o Bahia teve quatro chances. Não fosse Weverton em grande fase, ainda melhor no mano a mano contra os atacantes, o Palmeiras sairia atrás como levou o gol de falta de Arthur Kayque do desfalcado Bahia, aos 46. A bola passou por onde estava Deyverson na barreira. Outra bobeada juvenil do infantil atacante que voltou a fazer nada.

Mano mudou no intervalo. Sacou Scarpa (mal à direita) e o Menino Maluquinho. Lucas Lima entrou bem por dentro, Borja melhor na frente, e Dudu mais uma vez o melhor, de volta à ponta-direita. Incansável.

O Bahia não teve o mesmo fôlego e pregou com o tempo. Fora uma chegada atrasada de Lucca aos 25, respondida na sequência com o gol de canhota, na falha do ótimo Douglas, só daria Palmeiras. Em chances foram 11 x 6. Algumas infelizes. Azaradas. Como as duas finais de Willian e LL. Daquelas que em 2018 entravam. Agora se perdem pela linha de fundo.

Agora não se acham. Como não se vê o campeão de 2018. Elenco que vai precisar mudar bastante em 2020 para seguir sendo o Palmeiras. O elenco e o exemplo a serem perseguidos.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.