Miguel Borja merece mais respeito

Miguel Borja merece mais respeito

Miguel Borja marcou o primeiro gol do Palmeiras no ano logo aos 13 minutos do primeiro tempo diante do Red Bull, em Campinas, na tarde desse domingo.

O artilheiro do Palmeiras em 2018 mostrou que poderá fazer a diferença mais uma vez nessa temporada.

Ele que já havia marcado no jogo-treimo diante do Comercial, quando o Palmeiras venceu por 1 a 0.

Por mais que Borja balance as redes, parece que isso não é o bastante para uma parte da torcida do Palmeiras.

O camisa 9 saiu mais vaiado do que aplaudido quando Deyverson foi chamado por Felipão.

a33a757e-601e-4b5c-b09b-a05ea2303c6f--1-
*Comentários como esse viraram rotina nas páginas oficiais do Palmeiras. Vendê-lo por quê? *

Deyverson que até 7 meses atrás era perseguido e detestado pelos mesmos que torram a paciência do colombiano agora.

Preferências todos nós temos. Mas falta de respeito com o atleta e ser humano eu não acho nada legal.

Borja pode não valer os milhões que foram pagos em seu futebol, mas nisso ele também não tem culpa.

Desde o ano passado o colombiano vem se esforçando mais em campo. Sendo importante tanto no ataque quanto no combate defensivo.

Dizer que ele não se esforça é injusto.

A torcida deveria fazer o que lhe cabe.

Torcer. Incentivar. Ajudar.

A birra e perseguição não colaboram em nada.

Deyverson é a prova viva. Bruno Henrique idem.

Miguel é querido pelo grupo e também por Scolari. E provavelmente será o titular do ataque palmeirense em 2019, revezando com Deyverson muitas vezes.

Goste você ou não.

Resta escolher o seu lado.

Vai ficar do lado dele e do Palmeiras, ou do outro?

Sou de uma geração que saia de casa para torcer por Caio Mancha, Vinícius, Dinei e Michael Jackson. Feliz da vida.

Agora torcerá o nariz para um jogador só por não bater com a sua técnica/comportamento?

Puff.

Seguimos.

Com Miguel no comando de ataque.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 27 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!