Quando o Palmeiras vai acordar pra 2019?

Quando o Palmeiras vai acordar pra 2019?

Foto: César Greco/ Ag. Palmeiras/ Divulgação

Preguiça. Inércia. Desgosto. Desprazer. Desmotivação. Desrespeito.

Pegue qualquer uma dessas palavras, e ela definirá bem o que foi o jogo do Palmeiras diante da Ferroviária, ontem, em Araraquara.

Uma das piores atuações do clube nesses últimos 3 anos pelo menos.

Já vamos para a oitava rodada do campeonato paulista, e o atual campeão brasileiro demonstra uma incrível falta de interesse no torneio.

Contrariando tudo o que o seu comandante insiste em afirmar nas coletivas desde o início do ano. "O Palmeiras está jogando sério o Paulista". Sério?

O que mais preocupa a torcida é a falta de evolução do time. Semanas livres de treinamento e nada acontece, tanto tecnicamente quanto fisicamente.

Daqui a duas semanas o Verdão estreia na Libertadores. Será preciso definir pelo menos um time até lá. Me parece que Scolari não tem. Ainda mais depois das lesões de Scarpa e Felipe Pires.

Diversos jogadores que foram importantes no ano passado, ainda não apareceram nesse ano. Casos de Mayke, Bruno Henrique. Pra ficar somente nesses dois.

Felipão perde a cada rodada a chance de fazer testes na equipe. Zé Rafael e Raphael Veiga quase não aparecem e o que se vê é um meio campo pouco criativo e sonolento, com a trinca Felipe Melo, Lucas Lima e BH.

A falta de futebol e a impaciência da torcida se somatiza tudo no seu atacante. Em péssima fase, Miguel Borja vê toda raiva ser descontada em sua pessoa. Se somente ele fosse o problema do Palmeiras.

Com Papagaio no Galo, Arthur Cabral não inscrito, e Deyverson suspenso, o de vez em quando indolente colombiano, não vê sombra alguma para tomar a sua posição.

A falta de confiança e perseguição da torcida fazem o seu futebol despencar ainda mais.

Será que Felipão testará Goulart como atacante? Será que Zé Rafael e Veiga ganharão alguma chance? Será que o time conseguirá no clássico diante do Santos, fazer uma apresentação digna do tamanho do seu elenco e investimento?

Perguntas, dúvidas, que só poderão ser respondidas por eles. Enquanto isso a torcida aguarda o Palmeiras entrar em campo em 2019.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 27 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!